O Jogo de Contratações




Como jogar?

Após o workshop, serão dividas quatro equipes de Planejamento, de quatro diferentes órgãos. Os grupos tem como objetivo, entregar o Termo de referência a área de licitações, e responder os desafios reais, antes que a sirene toque e os outros grupos pressionem a tomada de decisão.

Em alguns momentos a sorte pode ajudar ou travar ainda mais a condução dos trabalhos. Lobistas estão discretamente atuando em cada grupo, incentivando o erro. A equipe precisa ficar atenta. Os jogadores precisarão usar suas habilidades técnicas e gerenciais para tomada de decisão. A pressão aumenta a cada rodada, e a chefia imediata cobra os resultados acordados. Durante a fase de seleção do fornecedor, uma das empresas irá vencer o pregão. Mas o mercado tem empresas idôneas e inidôneas. A sorte definirá o contrato a ser gerenciado. Servidores podem pedir para sair do projeto de aquisição ou simplesmente mudar de órgão, causando pânico na chefia.

E finalmente, na gestão de contratos, a equipe pode ficar tranquila… ou em apuros, dependendo do contrato. Além de ter que aplicar multas (se necessário), enviar ofícios, e cuidar de várias tarefas, ele sofre a pressão da empresa que quer receber a qualquer custo. O chefe continua no pé.

Vence o jogo a equipe de planejamento que executar primeiro todo PDTI, dentro do tempo estipulado.

O que os participantes estão concorrendo?

Os grupos participam da brincadeira, concorrendo ao prêmio “Eficácia nas Contratações de TI”, com direito a troféu e medalhas.

Quais conceitos envolvem o treinamento?

Primeiramente, Gamificação. Coaching, sustenta mais um dos pilares. Liderança. Tomada de decisão. Resolução de Conflitos.

Queremos trazer conscientização com a política pública. Para criar motivação. Encorajar. Aumentar a performance. Deixar claro os papéis, para as coisas funcionarem.